• Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

© 2015 a mama |todos os direitos reservados|

Estudos recentes detectaram a presença de adoçantes no leite materno


Em um estudo recentemente publicado, pesquisadores norte-americanos detectaram a presença de sacarina, sucralose e acessulfame de potássio em 65% das amostras de leite materno avaliadas. Apesar do reduzido número de participantes do estudo (20 lactantes voluntárias) a participação das voluntárias independia se eram consumidoras ou não de adoçantes na rotina. O mais surpreendente é que 66% das participantes que não faziam uso de produtos diets ou adoçantes artificiais ainda assim apresentaram teores de adoçantes no leite materno que produziam. Esse estudo nos chama a atenção para a presença de substâncias químicas (aditivos) adicionados aos alimentos habitualmente consumidos e que mesmo sem conhecimento estamos sendo expostos. Os autores concluem que esses novos dados demonstram que vários tipos de adoçantes artificiais podem passar para o leite materno (anteriormente, apenas a sacarina tinha sido identificada) e que pesquisas adicionais são necessárias para determinar se a exposição precoce à adoçantes artificiais por meio do leite materno pode afetar os bebês. Desta forma, precisamos ficar atentos ao perfil de alimentos que consumimos, principalmente durante a gestação e amamentação. Opte sempre por alimentos naturais, prepare a sua comida em casa e evite os alimentos empacotados e industrializados. A indústria alimentícia utiliza desses produtos químicos para aumentar o tempo de validade, tornar o sabor e textura mais atrativos aos consumidores, e até o momento não temos respostas concretas dos efeitos da exposição a estes compostos químicos a longo prazo na saúde e no meio ambiente.

Referência: Sylvetsky AC1, Gardner AL, Bauman V, Blau JE, Martin Garraffo H, Walter PJ, Rother KI. Nonnutritive Sweeteners in Breast Milk. J Toxicol Environ Health A. 2015 [Epub ahead of print]


6 visualizações